Publicado por: aprolep | 26/07/2012

PRODUTORES QUEREM FAZER PARTE DA SOLUÇÃO

Faz agora 3 anos que estivemos na Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Matosinhos, primeiro às portas dos hipermercados, depois a distribuir leite junto à praia e por fim em Vigília junto ao Castelo do Queijo . Em 2009 houve greve do leite na Europa. Depois a situação melhorou, mas pouco, evoluiu menos má em 2010 e 2011 e agravou-se novamente em 2012: preço da ração a subir e do leite a descer. Perante isto os produtores inquietam-se, revoltam-se, discutem, desesperam, desanimam, mas resistem. Noto, sobretudo, a vontade de fazer alguma coisa. Resta saber “o que fazer?”, que seja útil e consensual entre os produtores. Ir para a porta da cooperativa, da fábrica, do supermercado ou do governo? As ideias são poucas e as opiniões dividem-se, o que dificulta uma acção conjunta. Dividem-se os agricultores e as organizações. As maiores confederações agrícolas têm estratégias opostas em relação aos hipermercados: Há quem critique, quem se manifeste e quem organize piqueniques em conjunto. Assim é difícil.

Muito já se fez e continua a fazer em defesa dos produtores, pressionando o poder político e divulgando a situação dos produtores em todas as oportunidades que surgem. Mas esse trabalho permanente nota-se pouco e envolve pouco os produtores.

O mesmo acontece com as cooperativas, uniões e empresas participadas. Decisões e acções dependem da Direcção e funcionários. À medida que se acumulam os degraus de poder, menos comunicação existe com os produtores. Melhor ou pior, o trabalho desenvolvido é desconhecido dos produtores. E quando falta informação reinam a especulação e os rumores.

Deixemos um pouco o nosso umbigo e procuremos exemplos positivos. Vejamos o caso da Friesland Campina, cooperativa holandesa que resultou de várias fusões ao longo dos últimos anos; é a 5ª maior empresas de lacticínios do mundo; Tem o relatório e contas acessível na internet; Pagou um preço médio de 0,37€ em 2011 (preço na exploração). Vejamos agora esta notícia retirada do site da ANIL a 4 de Junho passado:

Produtores da FrieslandCampina falam aos consumidores

 Mais de 5.000 produtores de leite da holandesa FrieslandCampina visitaram residências no país para explicar a procedência do leite. Eles visitaram um total de mais de 350.000 casas na sua vizinhança para explicar aos consumidores que o leite Campina é produzido localmente e vem de vacas holandesas que passam grande parte do ano pastando ao ar livre.

Os produtores tiveram o apoio de 135 cidades e vilas e da maioria dos funcionários da produção e do sector administrativo da FrieslandCampina.

Os produtores deram às famílias uma “edição especial” da caixa de leite semidesnatado de um litro. A FrieslandCampina também apresentou novidades aos compradores que querem rastrear a origem do leite que compram nos supermercados. Isso porque é possível descobrir exactamente de que exploração provem o leite, entrando com um código presente na embalagem no site http://www.campina.nl/ontdek-de-herkomst/.

Estamos a controlar toda a cadeia, do pasto ao copo”, disse o director geral da FrieslandCampina Branded Netherlands/Belgium, Bas van den Berg. “Os nossos produtores de leite não podem esperar para comunicar o seu orgulho, a sua paixão e o seu profissionalismo às comunidades locais”.

“A 9 de Abril, grande parte desses produtores deram as boas vindas a 100.000 consumidores durante o Campina Open Farm Days. Agora, eles estão a ir pessoalmente contar a sua história aos consumidores. É uma excelente forma de demonstrar a ligação entre a vaca no pasto e o pacote de leite no seu frigorífico”. FONTE: FoodBev.com/MilkPoint / ANIL

Aqui está um bom exemplo a seguir: Uma empresa cooperativa com orgulho nos seus produtores, produtores com orgulho na sua produção e na sua cooperativa. Um exemplo que devemos porfiar, conscientes de termos ainda uma enorme caminhada para aproximar dirigentes, funcionários e produtores numa causa comum. Para isso é preciso transparência, comunicação, compreensão e participação.

Carlos Neves

(Publicado no “Terras do Ave” em 26-7-2012)


Categorias

%d bloggers like this: